Empreendedorismo nas Comunidades Imigrantes

01 | 02 | 2015

O Empreendedorismo é comummente associado a iniciativa, inovação, possibilidade de fazer coisas novas e/ou de maneira diferente, assim como a capacidade de assumir riscos. Pressupõe-se, portanto, que as pessoas empreendedoras estão prontas para agir, sendo que o empreendedorismo é potenciado quando existem condições favoráveis e o apoio necessário.

Para compreender melhor este fenómeno na comunidade imigrante surge Empreendedorismo nas Comunidades Imigrantes – um olhar sobre Portugal. Este estudo nasce no âmbito do Programa PORTUGAL POSITIVO, desenvolvido pelo IFDEP (Instituto para o Fomento e Desenvolvimento do Empreendedorismo em Portugal), com o apoio do POAT (Programa Operacional de Assistência Técnica).

Com uma grelha de objetivos voltada para o sentido prático do empreendedorismo nas comunidades imigrantes: (i) caracterizar o perfil empreendedor da população imigrante em Portugal; (ii) compreender a forma como esta população vê o fenómeno do empreendedorismo; (iii) identificar os fatores impulsionadores, os motivos e os constrangimentos associados à criação de um negócio próprio; (iv) conhecer a opinião que esta população possui acerca do processo de criação de uma empresa; (v) compreender em que medida as iniciativas desenvolvidas em prol do empreendedorismo imigrante estão a chegar ao público-alvo;

(vi) analisar em que medida a população imigrante se sente preparada, do ponto de vista dos conhecimentos e competências, para empreender; (vii) caracterizar o nível de conhecimento acerca dos diferentes meios de financiamento disponíveis no mercado, assim como identificar quais os mais usados por estes empreendedores; (viii) analisar o conhecimento relativo a espaços de suporte à criação de empresas; (ix) compreender quais as medidas de apoio ao empreendedorismo mais valorizadas pela população imigrante; e, ainda, (x) identificar o que pode ser feito para promover/incentivar a integração do imigrante empreendedor em Portugal.